domingo, 31 de março de 2019

Projeto Diálogo e Cartografia Social na mídia



Pesquisadoras e educadoras do Instituto de Consumo Sustentável da Universidade de Manchester, da Rede de Educação Ambiental de Manchester e do Cemaden Educação, formaram uma parceria para promover o intercâmbio de três escolas: a School of Manchester - Reino Unido,  Escola Estadual Irma Ilza M. Coppio de São José dos Campos  e a Escola Estadual Raimundo Nonato de Santarém – Pará, sobre os riscos e mudanças climáticas. 
A pergunta central é:
" Quais são os principais riscos e vulnerabilidades socioambientais em nossas comunidades e como as mudanças climáticas podem modificar a situação? "
A partir dela, grupos de estudantes de cada escola, orientandos por seu professor, realizaram pesquisas sobre o lugar onde vivem, sobre seus riscos e vulnerabilidades, utilizando trabalho de campo e cartografia social. As escolas começaram a trabalhar no projeto em fevereiro e já participaram de três interações on line (videoconferência): 28/02: tema Nossa escola e comunidade 
21/03: Nossa cartografia social de riscos 
22/03  Conferência Intergeracional da School of Manchester.

sexta-feira, 22 de março de 2019

Conferência ambiental em Manchester

Começa a Conferência Ambiental em Manchester, Reino Unido
Dr. Rachel Trajber, pesquisadora do Cemaden Educação, participa da Conferência em Manchester e articula a participação online de duas escolas brasileiras
Escola Integral Ilza Irma, participa online e apresenta a cartografia social dos riscos no entorno da escola.


Alunos explicam os riscos socioambientais da nossa cidade







Projeto : Diálogo e Cartografia Social
Objetivo: Conhecer e analisar riscos e  vulnerabilidades às mudanças climáticas entre escolas no Reino Unido e no Brasil 

Realização : Cemaden Educação Cemaden/MCTIC, da University of Manchester e do Manchester Environmental Education Network.

quinta-feira, 21 de março de 2019

2° vídeoconferência: Brasil x Reino Unido

2° vídeoconferencia: cada escola apresenta o trabalho de cartografia social

A pergunta que norteou as discussões na 2° videoconferência entre as três escolas, ( Santarém, São José dos Campos e Manchester) foi:  
- O que acontecerá se mudar o clima da minha cidade? 
As atividades de Cartografia Social disponibilizadas no site do Cemaden Educação , foi referência no desenvolvimento da proposta.

Confecção do Mapa de riscos do entorno da escola

Com as  mudanças climáticas as áreas destacadas pelos alunos ficarão mais vulneráveis a  deslizamentos , alagamentos e inundações
Interação online entre as escolas 


Agradecemos o apoio  das pesquisadores Débora e  Chica, Cemaden Educação, durante a videoconferência na escola. 

Projeto : Diálogo e Cartografia Social
Objetivo: Conhecer e analisar riscos e  vulnerabilidades às mudanças climáticas entre escolas no Reino Unido e no Brasil. 


Realização : Cemaden Educação Cemaden/MCTIC, da University of Manchester e do Manchester Environmental Education Network.

segunda-feira, 18 de março de 2019

Cartografia Social: Percepção dos riscos socioambientais no entorno da escola



Tema Transversal: Meio Ambiente/ Mudanças climáticas / Cartografia Social
Profº Rosa Sousa

A cartografia nos dias de hoje vai muito além da representação técnica do espaço geográfico, sendo um instrumento que desenvolve a percepção do espaço e o senso crítico na  sua produção.
A degradação ambiental e os desastres naturais compromete a qualidade de vida da comunidade e nesse cenário preocupante, metodologias capazes de estimular a compreensão sobre a responsabilidade ambiental e o envolvimento coletivo na transformação da realidade local são imprescindíveis. 
Para tanto, é preciso um trabalho de sensibilização que começa na escola e transpõe seus muros através da metodologia de ação participativa, que pode auxiliar na compreensão da produção do espaço, através da  utilização da cartografia social.
A Parceria com o Cemaden Educação desde 2016 trouxe novas discussões sobre a importância da prevenção de riscos de desastres socioambientais. 

Objetivo

-  Entender como a ocupação desordenada do entorno da escola gera riscos na vida dos seus moradores , principalmente  deslizamento e inundações;
Conhecer as possibilidades do trabalho de cartografia social no Ensino Médio Integral.
- Envolver a comunidade escolar na percepção sobre os riscos socioambientais que podem ocorrer no entorno da escola, seus elementos potencializadores e as ações para o enfrentamento. 
Estimular o protagonismo juvenil para o fortalecimento da cidadania ambiental;

Metodologia
O desenvolvimento  deste trabalho  acontece em cinco momentos:
Primeiro momento
É a sondagem de como o estudante do 1° ano  percebe o lugar onde  vive e relaciona com a transformação da paisagem.
1 - Sensibilização :  Assistir o documentário: O Brasil visto de cima. São José Dos Campos.  Ep 23 . Globosat/2018.
2 - Produção de texto descritivo: O lugar onde eu vivo. Descrever o lugar onde você mora: o percurso até a escola, a infra estrutura urbana, natureza, os impactos ambientais, áreas de risco ( deslizamento, alagamento,enchentes ) e sentimento de pertencimento.  Habilidades: Matriz de referência do SARESP : H09,H16.

Segundo Momento
Produção de Mapas Sociais. A atividade consiste  no mapeamento do entorno da escola  através da confecção do  mapa social.  A proposta é verificar principalmente  a percepção que cada estudante tem do lugar onde vive.
Terceiro Momento
Roda de Conversa: Os alunos socializam os mapas sociais, apontam as referências importantes e os riscos socioambientais.  
Quarto Momento
Trabalho de campo: O trabalho de campo proporciona uma nova leitura da paisagem. É a percepção das transformações ocorridas no entorno da escola e as consequências dessa transformação.

Quinto momento
Produção do mapa de cartografia social dos riscos e   a proposta de intervenção.

Resultados esperados

O cenário atual de mudanças climáticas tem mobilizado governos, escolas e cidadãos a se apropriarem das discussões sobre os riscos socioambientais como uma nova exigência para o enfrentamento dos desastres. Temos acompanhado  chuvas, enchentes alagamentos e inundações que afetam a vida da população.
O estímulo ao protagonismo juvenil enquanto proposta pedagógica no Ensino Médio Integral potencializa a participação dos estudantes em processos de transformação local, uma vez que possibilita o senso crítico e a postura responsável que vai intervir nas relações entre os estudantes e a coletividade e consequentemente em novas posturas de enfrentamento.
Enfim, nas palavras de FREIRE (1996), é fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal forma que, num dado momento, a tua fala seja a tua prática.

A metodologia dessa proposta foi complementada através da nossa participação no Projeto Dialogo e Cartografia Social realizado pelo Cemaden Educação e Instituto de Consumo Sustentável da Universidade de Manchester.  

Referências
Cartografia Social. Cemaden Educação. Disponível em < http://educacao.cemaden.gov.br/site/activity/NDAwMDAwMDAwMzk= >

sexta-feira, 8 de março de 2019

Mulheres que inspiram

Montagem da exposição no corredor de Ciências Humanas


Reconhecimento e valorização da mulher para uma nova cultura que promova IGUALDADE

Marise Mendes, nossa diretora 

Rachel Trajber, Coordenadora do Cemaden Educação

Exposição: Mulheres que inspiram : A proposta da exposição esta alinhada a ODS 5 e a  ONU Mulheres que convida a todas as pessoas a se unirem no mês de março para celebrar um futuro em que a inovação e a tecnologia criem oportunidades sem precedentes para as mulheres e meninas desempenharem papéis ativos na criação de sistemas mais inclusivos, serviços eficientes e infraestruturas sustentáveis para fazer avançar o alcance dos ODS e da igualdade de gênero.
Todas as etapas da proposta no Blog INTEGRAL PROTAGONISTA
Fonte: ONU MULHERES 

segunda-feira, 4 de março de 2019

Eletiva Verde Urbano - Proposta



A proposta da eletiva surgiu através da importância da ODS 11 (Objetivo do Desenvolvimento Sustentável ) que  aponta a necessidade de tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.  A proposta pretende ainda estimular o protagonismo que  é fundamental para promover práticas que despertam a curiosidade, estimulando e inspirando o desenvolvimento de projetos, incentivando atitudes criativas e críticas para a solução de problemas que interferem na qualidade de vida de todos nós. Através de projetos de pesquisa é possível solucionar algum tipo de problema urbano relacionado a gestão de recursos hídricos, habitação, saneamento básico, produção de alimentos e   energia.
Disciplinas:  Ciências Humanas e Exatas -  
Professores: Rosa Sousa, Dimas Faria
Objetivos
Conhecer os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - ODS, mais especificamente o objetivo de número 11: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis “ e suas metas através da contextualização do assunto baseada na pesquisa e desenvolvimento de projetos por intermédio da  tecnologia como ferramentas como alternativa  para avançar no desenvolvimento de projetos locais , propondo de ações de conscientização, para que o jovem aprenda a respeito do seu lugar na sociedade, seus direitos e deveres, transformando-se num verdadeiro  protagonista.
Período de realização : 1° semestre de 2019.

Habilidades/competências: - Fortalecer o processo de disseminação das informações e conhecimentos científicos e tecnológicos básicos,  desenvolver atitudes e habilidades e valores necessários à educação científica e tecnológica dos estudantes.

Habilidades de nivelamento
Humanas:
 H19 Estabelecer relações de causa/consequência, entre segmentos de um texto, sendo que a causa é relativa a um fato referido pelo texto e a consequência está explícita. (GII)
H20 Distinguir um fato da opinião explícita enunciada em relação a esse mesmo fato, em segmentos contínuos de um texto. (GII)
Exatas:
H29 Ler e/ou interpretar informações e dados apresentados em tabelas e construir tabelas. (GIII)
H30 Ler e/ou interpretar informações e dados apresentados em gráficos e construir gráficos (particularmente gráficos de colunas). (GIII)
H42 Resolver problemas que envolvam informações apresentadas em tabelas e/ou gráficos. (GIII)

Conteúdo
- O que é ciência?
- 17 ODS
- Mudanças climáticas
- Desastres naturais
- Energias renováveis e não renováveis
- Clima x tempo
- problemas socioambientais
- Cidades resilientes

Metodologia
- Curso EAD de Metodologia da Pesquisa e Orientação de Projetos de Iniciação Científica do APICE : total 30 horas com certificado.
- plano de pesquisa;
- diário de bordo;
- levantamento de dados;
- analise e apresentação dos  resultados;
- Trabalho de Campo
- Desenvolvimento do protótipo
- Culminância

Recursos didáticos
NETS, ARDUINO, VÍDEOS, LIVROS , REVISTAS CIENTÍFICAS
12 - CRONOGRAMA

O que é ciência?
Como desenvolver um projeto de IC
Diário
De
Bordo
Desenvolvimento
Dos
Projetos
Apresentação
Dos
Projetos
Culminancia
FEVEREIRO
X
X




MARÇO

X




ABRIL


X
X


MAIO



X
X

JUNHO





X

Culminância
A culminância é a apresentação para a comunidade escolar do produto final, desenvolvido durante a eletiva, no caso, um projeto  de iniciação científica para resolver um problema local. 
Avaliação
Percebemos que a cada nova eletiva de iniciação científica o estudante chega animado com a proposta da eletiva  mas, na maioria das vezes, não tem as habilidades necessárias para realizar um projeto de pesquisa. E a nossa proposta é estimular o protagonismo diante do desafio de superar as dificuldades, já que é preciso ler, escrever, pesquisar, sintetizar conceitos, falar em público e socializar resultados. 
Portanto, a avaliação será constante, acompanhando o progresso do estudante no desenvolvimento de habilidades básicas, como ler, distinguir fato de opinião, já que na pesquisa científica é preciso conhecer os fatos, pesquisar, sintetizar e apresentar os resultados.
Parcerias 
CEMADEN e UNIFESP

Referências 
BRASIL. MEC. Quanto pesa uma nuvem? Disponível em < http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/bitstream/handle/mec/21211/S11_quanto_pesa_uma_nuvem.pdf?sequence=4 > Acesso em 14/03/2017.
Ferreira, A. G, Meteorologia Prática. São Paulo: Editora Oficina de Textos,2006.
USP. Construa sua própria estação meteorológica. Disponível em < http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=rec&cod=_construaasuapropriaestac > Acesso em 14/03/2017.
NAÇÕES UNIDAS. https://nacoesunidas.org/tema/ods10/
BRASIL : http://www4.planalto.gov.br/ods/objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel/10-reducao-das-desigualdades  

sexta-feira, 1 de março de 2019

Videoconferência entre escolas: Brasil x Reino Unido

Escola São Raimundo Nonato , Santarém Pará

Escola Integral Ilza Irma, São José dos Campos, SP 
MEA Central, Manchester, Reino Unido  

Interação entre os estudantes através da videoconferência  


Impressões... 



Projeto : Diálogo e Cartografia Social
Objetivo: Conhecer e analisar riscos e  vulnerabilidades às mudanças climáticas entre escolas no Reino Unido e no Brasil 

Realização : Cemaden Educação Cemaden/MCTIC, da University of Manchester e do Manchester Environmental Education Network.

Agradecemos  o apoio das pesquisadoras Chica e Débora do Cemaden Educação que vieram até a escola para participar da videoconferência  com os estudantes.